Antecipando as necessidades futuras Investigação e Desenvolvimento
CENTROS I&D E LABORATÓRIOS

Centros de I&D e laboratórios

em 5 países

A CIN tem centros de I&D e Laboratórios em Portugal, Espanha, França, Angola e Moçambique, totalizando cerca de 7.000 m2 onde trabalham 150 técnicos especializados.

Técnicos especializados
150
M² de área de laboratórios
7.000
Mil horas anuais
280
Euros de Investimento anual
+6M

PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS
Um Centro de I&D é composto por distintas áreas de competência que actuam de forma complementar Na CIN os Centros de I&D estão organizados em 4 áreas de competências fundamentais: estudo de produto, estudo de cor, análise da composição do produto e estudo do comportamento e envelhecimento dos produtos.
LABORATÓRIOS DE I&D
Os Laboratórios de I&D desempenham 4 actividades principais que se desenvolvem em 3 áreas distintas As actividades principais são o desenvolvimento de novos produtos, modificação/melhoria de produtos existentes, benchmarking e ensaio e avaliação de matérias-primas. As áreas que estão encarregues de executar essas actividades são os laboratórios de fabrico, os laboratórios de aplicação e, por fim, os laboratórios de teste e ensaios.

Laboratórios de aplicação

Dispõem de cabines de pintura e equipamentos de aplicação e secagem que permitem simular diversos tipos de aplicação.

OUTROS LABORATÓRIOS

LABORATÓRIOS DE COLORIMETRIA
Formulação e estudo das cores Os laboratórios de colorimetria realizam o estudo de cores, desenvolvem corantes para produtos industriais e de protecção anticorrosiva e gerem as bases de dados de cor. Os equipamentos fundamentais de apoio à sua actividade são espectrofotómetros, cabines de luz e máquinas tintométricas.
LABORATÓRIOS ANALÍTICOS
A química na base da inovação Os laboratórios analíticos utilizam equipamentos de alta-tecnologia como cromatógrafos gasosos e líquidos, espectrofotómetros de infravermelho, calorímetros de varrimento diferencial e microscópicos ópticos e reómetros para poderem realizar o controlo de qualidade de matérias-primas, a identificação e análise de substâncias e a de-formulação de tintas e vernizes.

LABORATÓRIOS DE ENSAIOS DE ENVELHECIMENTO ACELERADO
Avaliação da resistência das tintas e vernizes à intempérie Os laboratórios de ensaios de envelhecimento acelerado permitem simular de forma acelerada a exposição aos elementos (sol, humidade, pluviosidade, sais) para que se possa avaliar, num curto espaço de tempo, o comportamento das tintas e vernizes. Estes ensaios são realizados segundo normas internacionais, recorrendo a equipamentos específicos como câmaras de nevoeiro salino, câmaras de humidade e de condensação, câmaras QUV, UV ou climáticas.
ESTAÇÃO DE ENSAIOS DE ENVELHECIMENTO NATURAL
Estudo do envelhecimento em ambiente natural Complementarmente aos ensaios de envelhecimento acelerado, são realizados ensaios de envelhecimento natural. Provetes de vários tipos de material são pintados e colocados numa área específica para o efeito onde estão permanentemente expostos ao sol, chuva, etc.